12/28/2015

Leo Vieira: Os Benefícios da Leitura- Cultura Ampliada

O aprendizado é um tesouro que ninguém pode te tomar. Uma riqueza que pode te levar para muito longe, não comprando nada, somente conquistando. Você atrairá pessoas e também terá inteligência para discernir as intenções das mesmas. Ninguém gosta de estar perto de pessoas ignorantes, da mesma forma que também ninguém pode ser tão ingênuo quando se aprende muito. Neste ponto, a leitura lhe trará essas duas alternativas para estratégia pessoal.
Cultura é algo de muita importância. A cultura usada para o bem, constrói caráter. A cultura deve ser usada para atrair e manter coisas boas por perto. Nos trás uma melhor ótica do mundo e nos ajuda a seguir a vida de uma forma positiva. Viver bem é fazer coisas que nos trazem motivação. Cultura é divertimento acessível ao alcance de todos.

Quando lemos, temos a oportunidade de transformar conhecimento em oportunidades. Aprendemos sobre coisas que nos deleitam. A música, a literatura e todas as formas de arte são manifestadas antes em um planejamento. Passam pelo crivo da escrita também. Todos os artistas e pensadores que criam precisam ler para isso. Também precisamos ler para aprender e compreender.



"Leia + Livros" com Leo Terário


® Leo Vieira- Direitos Reservados

12/14/2015

Leo Vieira: Os Benefícios da Leitura- Comunicação

É muito bom poder conversar sobre tudo e não deixar um assunto definhar e ficar sem graça. Isso pode acontecer com todos, principalmente quando estamos com alguém que queremos muito conversar, conhecer e ter atenção. As palavras podem sumir com o assunto e tudo ficar naquele clima de "gelo".
Cuidado para não começar a perguntar sobre o que a pessoa gosta de fazer, ou questionar o tempo ("acho que vai chover hoje") ou qualquer outro tipo de conversa clichê. O tema de hoje não é ensiná-lo a namorar, mas focar no benefício que a leitura pode lhe trazer através do dom da comunicação.
A leitura facilita a comunicação porque nos abre a compreensão e articulação do vocabulário. Outra questão é que lendo romances, também aprendemos a compreender outras linhas de raciocínio, sejam de personagens ou de seus próprios autores. Aprendemos a pensar e a nos expressar como tais personalidades e assim, sabemos conduzir qualquer tipo de conversa, alternando para qualquer assunto.

Desfrute desses benefícios através de um bom tempo de leitura diária. Livros só lhe trarão benefícios e o seu senso comunicativo será admirável.



"Leia + Livros" com Leo Terário
® Leo Vieira- Direitos Reservados 

11/30/2015

Leo Vieira: Os Benefícios da Leitura- Vida Profissional

No mercado de trabalho, tudo é muito determinado pela sua forma de se comunicar. Você precisa escrever, elaborar, organizar, definir metas, apresentar organização de todas as maneiras, além de também se expressar em seus direitos às vagas em potencial, seja na proposta de emprego, quanto na mudança de cargo.
A leitura é importante na vida profissional. Quando não lemos, ficamos com tendência à preguiça nos desdobramentos burocráticos. Não ficamos com interesse em pesquisar mais sobre o que a empresa pode nos oferecer, nem mesmo em reciclar nossas especialidades para evoluir seja na empresa ou fora dela. Nem mesmo ficamos motivados para estudar em outra graduação. Como veem; tudo é muito agregado ao que você quer para o seu futuro profissional.

Se você ainda se sente retido em se estimular na leitura, comece com pequenos contos, depois crônicas, livros curtos e por fim, literaturas de vários gêneros. Não tenha preguiça em pesquisar e ler mais sobre o que você está aprendendo. Em breve, verá como toda a leitura abriu a sua mente para aprender mais e se aprimorar nas leituras técnicas na vida profissional.



"Leia + Livros" com Leo Terário
® Leo Vieira- Direitos Reservados 

11/16/2015

Leo Vieira: Os Benefícios da Leitura- Compreensão

E assim o jovem leitor estava tão compenetrado em sua leitura quando, de repente, o percurso literário começou a ficar disforme. A leitura que estava tão agradável à algumas páginas, de repente foi ficando incompreensível e desgastante, fazendo o hábito de virar as páginas se tornar automático. As letras se tornaram disformes e todo o rumo se transformou em um aglomerados de "Blábláblá..." e de longe o texto inteiro ficou com cara de "NONONONONONON". O texto ficou incompreensível e você
acaba fazendo uma expressão decepcionada de frente para o livro.
Isso não acontece somente na leitura não. Às vezes, também nos dispersamos em um assunto chato que ouvimos. É claro que nós não somos nenhuma máquina para ficar incansavelmente focados em um estudo ou leitura (recomendo uma pausa de dez minutos a cada uma hora de leitura). O cérebro também precisa de uma pausa para poder "digerir" o conteúdo de informações processadas. Mas não faça pausas para ler outras coisas. Vá para a janela do apartamento ou então para o quintal da casa. Admire uma paisagem, aquário, quadro, ou o que for para recuperar a mente para outra jornada de leitura e/ou escrita. A mente é igual um recipiente; precisa ser esvaziado para receber novo conteúdo e assim vai sucessivamente.

Quando você lê, passa a compreender melhor as palavras, linguagens e significados. Até se dá ao luxo de captar o que o escritor tentou passar através de uma linguagem mais rebuscada e isso chega a ser um prêmio interior, provocando um certo contentamento. Outra coisa boa é quando começamos a compreender o que um professor ou uma pessoa intelectual quer dizer. Isso são uma das demonstrações do poder de compreensão que a leitura proporciona.


"Leia + Livros" com Leo Terário
® Leo Vieira- Direitos Reservados 

11/02/2015

Leo Vieira: Os Benefícios da Leitura- Escrita

Que coisa boa ter o que escrever. As palavras são brinquedinhos mágicos que nos ajudam a transmitir pensamentos nobres que transformarão a vida de muitos amigos.
Já aconteceu de você "travar" enquanto tenta escolher as palavras corretas para descrever um ambiente? Isso acontece com todos, não é? Pois bem, isso é muito normal. Mas a leitura ajuda a facilitar o processo de escrita.
Talvez você pode até achar que isso não seja importante, mas veja bem; ultimamente as empresas têm dado muita importância na avaliação textual do candidato. Isso porque ele exercita muito através da leitura. O grau de aprendizado também é analisado na escrita. A forma que ele emprega as palavras, e muito mais.
A caligrafia também é analisada, com avaliações psicológicas para observar se ele realmente está falando a verdade e demonstra segurança na ideia que ele quer passar. Mas voltando à escrita, em uma redação se estuda o grau de aprendizado e criatividade que o candidato utilizou para poder se expressar e manifestar se realmente merece tal vaga. A leitura é de extrema importância na vida do leitor e do escritor também.
Você lê, você pensa, você esboça, você lê novamente, você revisa, enfim, tudo é leitura e construção. Somente com leitura aprofundada que você aprenderá a coordenar as palavrinhas úteis para construir grandes obras e expressar os seus estudos acadêmicos.

Da mesma forma, assim como eu estou fazendo agora, faça o mesmo. Estimule a leitura de seus amigos. Desta forma, também aprenderemos todos a nos expressar melhor e assim, ter uma escrita mais criativa e aprofundada em nossos estudos e obras literárias.


"Leia + Livros" com Leo Terário


® Leo Vieira- Direitos Reservados 

10/19/2015

Leo Vieira: Os Benefícios da Leitura- Vocabulário Enriquecido

É comum em uma conversa faltar aquela palavrinha adequada para a expressão. Por isso algumas pessoas usam tanto gírias e até palavras sem sentido algum. Se você é daqueles que vive dizendo "coisa", "parada", "negócio", entre outras palavras sem nexo, é melhor rever mais os seus conceitos. O português pronunciado corretamente lhe trará muitos benefícios.
A leitura, além de vários outros benefícios, também lhe enriquecerá o vocabulário. Quando a gente lê, aprende palavras mais adequadas para empregar no cotidiano. Já pensou você conversar com a pessoa que gosta e não saber tocar o rumo do assunto por falta de palavra correta? Ou então, pior ainda, quando usamos uma palavra que não tem nada a ver com a situação?! Isso acontece com todos, principalmente em um momento de grande atenção, como em um discurso, por exemplo. Talvez você nem tenha o texto pronto e é obrigado a discursar e agradecer sobre algo. Apresentação de trabalhos na faculdade, apresentação no trabalho, pregação em igreja e outras situações em que terá a atenção de mais de duas pessoas, enfim, qualquer coisa que fuja de uma conversa informal, você terá que usar bem do seu vocabulário. E somente com a leitura que você construirá isso.
Em um livro, palavras repetitivas cansam o leitor. Em um jornal também. O jornalista ou escritor tem que estar bem preparado para não fazer o leitor se perder no tédio ao acompanhar as palavras apresentadas na obra. Quanto mais rico e criativo o texto for, mais fácil será o percurso do leitor em sua viagem literária.  A leitura ajuda a construir boa leitura para os que te acompanharem.

Apresente ideias novas e seja criativo. Cuidado para não ser enfadonho e usar coisas obsoletas. Linguagem rebuscada não é sinal de vocabulário rico. Seja modesto na escrita. Apresente um bom conteúdo, sem ter que obrigar o leitor a consultar um dicionário. Com muita leitura, você irá longe na comunicação.


"Leia + Livros" com Leo Terário

® Leo Vieira- Direitos Reservados 

10/05/2015

Leo Vieira: Os Benefícios da Leitura- Criatividade Estimulada

Você está agora em um momento de ápice de construção de enredo e personagens, ainda naquele breve conflito de ações e rumo de construção e transição de um capítulo para o outro, quando de repente, tudo trava. Isso acontece...
Você tem estimulado a sua criatividade?
Saiba que a leitura ajuda nisso.
Quando lemos bastante, a criatividade começa a aflorar consideravelmente. A sinopse ganha enredo, o personagem ganha mais características e o rumo de tudo se define muito mais rápido e com riqueza de detalhes necessários.
Criatividade não significa escrever muito e sim escrever o necessário. Não pense que se estendendo em dezenas de páginas é sinal de que fará algo bom, porque você pode acabar se tornando cansativo e enfadonho, perdendo a obra e o leitor. Quando lemos bastante, aprendemos também a escrever o importante, sem rodeios.
A criatividade é estimulada com muita leitura e aprendizado. Quando lemos, aprendemos a construir opinião e definição. Isso é importante para a construção de suas ideias e a saber exatamente aonde você quer chegar com sua obra. Criando, você vai estender e definir todos os tópicos essenciais para a montagem de sua obra e torná-la objetiva e atraente a ponto de fazer seus leitores relerem e recomendarem. Isso é sonho para qualquer escritor. E é um sonho possível. Conquistado com leitura.

Quando a nossa criatividade está estimulada, sabemos o que realmente queremos e o que os nossos leitores também irão querer. Defina sempre um tempo considerável para as suas leituras técnicas e de lazer para que desenvolva o que realmente irá querer apresentar. E não julgue nenhuma literatura, mesmo que seja ruim. Elas também servem de lição para o que realmente podemos escrever.



"Leia + Livros" com Leo Terário
® Leo Vieira- Direitos Reservados 

9/21/2015

Leo Vieira: Os Benefícios da Leitura- Imaginação

Você se sente criativo? Se dispersa rápido nos pensamentos quando se lembra de algo ou ouve alguma palavra notável? Essas e outras coisas são características de quem vive transitando pelos mundinhos paralelos da criatividade. Isso é ótimo, desde que também se mantenha focado em seus demais projetos.
A criatividade é um item muito raro e precioso. Dom exercitado através de muita leitura praticada. A criatividade também pode lhe tornar destacado no mercado e lhe fazer um profissional de sucesso. Isso porque as pessoas criativas também são profissionalmente visionárias e sabem aonde podem ir e como irão chegar através de raciocínio e estratégia.
Para ser criativo, você precisa ler. Leia de tudo. Tudo mesmo! Bulas de remédio, jornal do mês passado, rótulos de shampoo, etc. Quando a gente lê, começa a associar palavras conhecidas e com elas, a aprender e empregá-las no momento certo. Quantas vezes já nos perdemos nos pensamentos quando lembramos de uma palavra conhecida? E isso pode ser muito útil na hora de criar um enredo para os nossos textos, sem contar com as habituais redações, entre outras coisas que exijam do nosso vocabulário.
Portanto, pense, crie, sonhe, faça acontecer. Seja criativo. Exercite esse mundinho fechado e ainda com pouca vida, chamado "Imaginação".
A "Imaginação" está pouco habitada. Dê forma à ela. Crie um ambiente, ou muitos. Insira também alguns personagens! Crie e dê algumas características. Deixe-os livres para transitar e acompanhe o rumo de sua criação. Os personagens, enredos e outras características de seu universo interior estará fermentado através de sua leitura. Leia muito.

A Imaginação precisa ser cultivada. Faça visitas frequentes. Em filas de banco, trânsito lento, passeios entediantes, entre outras coisas chatas, seja produtivo e visite a Imaginação. Leia e pense no que leu. A sua Imaginação estará enriquecida e agradecerá sempre, através de sua arte no subconsciente.


"Leia + Livros" com Leo Terário
® Leo Vieira- Direitos Reservados 

8/31/2015

Leo Vieira: Momentos Ruins

Tudo pode ser um bom momento para escrever. Assim como tudo pode ser um bom momento para compor. Tudo pode ser um bom motivo para tudo. Mas o escritor deve estar atento que o ofício de criação exige conceito. Não irá adiantar você iniciar uma produção, seja ela visual, musical ou literária se a mesma não tiver um bom motivo para ser apresentada. Isso explica tantas produções vagas e sem sentido pelo mercado. O resultado são uma lista de produções meia-boca e insustentáveis que encalham no esquecimento e no histórico de produções desnecessárias, para vergonha martirizante na carreira de seus criadores.
As emoções são temperos da grande receita da produção. Você tem os ingredientes para a sua produção e com isso precisa de um tempero especial. Vamos supor que os momentos bons são temperos doces e os momentos ruins são os amargos. Tudo é uma questão de dosagem no tempo certo.
O fermento nessa receita são as letras. Seja necessário durante sua criação, seja ela uma composição musical, ou um poema, ou um romance.
A ideia é como o vento. Vai soprar para uma direção (musical, textual ou visual). A posição das velas é que vai te levar para um bom lugar.
Conheça o Leo Terário e a campanha "Leia + Livros".

® Leo Vieira- Direitos Reservados

8/24/2015

Leo Vieira: O Escritor e a Política


O escritor pode trabalhar em diversas plataformas sempre em seu mesmo ofício de criar, elaborar, formular e escrever muitos textos em vários segmentos e temáticas. O escritor publicitário e/ou jornalista pode escrever diversos textos para compor uma grade de programação na televisão ou rádio. Páginas de internet, redação de jornal, entre outros textos de apresentação comercial também são fartamente atualizados com as criações do profissional literário.
Um dos detalhes onde pode ocorrer divergências comerciais é quando um escritor é contratado para desenvolver trabalhos onde não confia ou não tem afinidades. Mas como em todo trabalho, nem sempre o profissional aprecia a sua rotina. A questão do escritor passa a ser mais delicada porque ele precisa passar credibilidade e nessa hora quem fala é o "Eu" profissional da empresa, através do escritor contratado.
No caso da política, como em todo departamento de marketing, o profissional terá que desenvolver um bom histórico do cliente, que é o candidato e também o seu partido. Quando a oportunidade surgir, procure que seja com um partido que já tenha afinidade e com candidatos que já tenha um certo conhecimento. Seja o mais honesto possível e cuidado com alianças que possam obstruir seu caminho literário para futuros clientes.
Conheça o Leo Terário e a campanha "Leia + Livros".

® Leo Vieira- Direitos Reservados

8/17/2015

Leo Vieira: Tenha Tudo Pronto

Este é o modesto conselho que a maioria dos grandes empresários deixam para quem quer se aventurar no mercado cultural, artístico e/ou literário. Muitas vezes podemos ser pegos de surpresa e não ter um material suficiente para o momento de um possível contrato.
Quando um livro é muito bom, a tendência é que o leitor adquira o máximo possível.
Muitos atendentes de livrarias revelam que há clientes que entram para comprar uma lista de livros de um mesmo autor somente pelo fato de ter gostado de uma das obras. Nesta mesma linha, o repertório musical de um artista também passa a ser pesquisado e o fã de um filme passa a colecionar uma série de produtos relacionada a série.
A intenção não é despertar uma megalomania desenfreada ao escritor, mas sim abrir a mente para uma ótica mais comercial e abrangente onde esse alvo cultural possibilita. A arte pode ser transmutada para muitas outras plataformas.
Não adianta você criar um personagem e somente ter uma dúzia de tiras e ilustrações. Ou então um livro inacabado, ou uma música somente incubada pela melodia ou refrão. Personagens de quadrinhos devem ter centenas de tiras prontas, um escritor deve ter dezenas de livros preparados, um músico deve ter um repertório imenso reservado, etc.

Os clientes não vão querer ouvir desculpas e sim soluções. Quando for assinar o seu primeiro contrato, leia todas as cláusulas e tenha certeza de que é capaz de cumpri-las antes do prazo.

Conheça o Leo Terário e a campanha "Leia + Livros".

® Leo Vieira- Direitos Reservados

7/20/2015

Leo Vieira: Ações Sociais Literárias


Você já dedicou o seu tempo em alguma atividade social cultural? Seja lendo para crianças, ajudando em alguma biblioteca, entre outras cortesias, isso ajuda muito na sua biografia, além de ser uma atitude muito nobre.
Visite escolas conhecidas, faça contato com professores e peça um dia para se
apresentar. Já pensou no número de amigos na página e seguidores que ganhará?
Quando a gente faz uma boa ação, a gratidão nem sempre é instantânea. Podem sim aparecerem oportunistas, ingratos, críticas, entre outras decepções. Mas ao mesmo tempo, também aparecerão pessoas de valor que irão te ajudar e indicar sua atividade em um caminho certo.

Pensem nisso.


Acompanhem também o Coliseu dos Quadrinhos.
® Leo Vieira- Direitos Reservados 

7/16/2015

4 Anos do Projeto Recicla Leitores 16/07/2015



Iniciando as comemorações convidando os amigos para visitarem o site do Projeto Recicla Leitores.
Nestes últimos 4 ANOS estivemos em diversas atividades incentivando a leitura de diversas formas: falando, doando livros, estando presente em eventos parceiros.

Fizemos amigos, recebemos homenagens, choramos e sorrimos com todas as pessoas que receberam as nossas doações.

Agradecemos a todos os amigos e parceiros, pois sem vocês não chegaríamos até aqui.
O ano de 2015 veio com algumas limitações doenças na família Recicla nos impediram de atuarmos mais, porém Deus é MARAVILHOSO e mesmo capenga estamos aqui festejando mesmo que de forma simples tudo que ELE nos proporcionou através deste projeto tão querido.

Aos amigos que optaram em estarem mais próximos, agradecemos por nos sustentar com palavras de incentivo e carinho inbox nestes meses.

Um abraço triplo da Família Recicla Leitores em cada um que abrir esta mensagem!!

Família Recicla Leitores - Victoria, Aline e Alex



7/13/2015

Leo Vieira: O que fazer diante de uma resenha negativa?

Uma polêmica das grandes! O que fazer quando a resenha encomendada sai negativa e ofensiva?
Isso pode acontecer principalmente quando o blogueiro é preconceituoso e decide atacar pela sua ótica pessoal. Infelizmente não se pode agradar a todo mundo.
Antes de tudo, vou ensinar como evitar esse constrangimento. Primeiro, antes de entregar o livro, procure saber qual o gênero literário preferido do blogueiro. Se ele tiver um gênero que odeia, procure saber também.
Depois, peça antes que o blogueiro leia ressaltando a qualidade textual e gramatical. Se o resenhista descer o sarrafo no seu livro de zumbis simplesmente porque ele odeia a temática, saiba que não foi pelo seu livro ter sido ruim, e sim porque foi somente pelo gosto dele.
Se por acaso a resenha correu solta, não alimente a polêmica. Ficar fazendo alardes, com lamúrias públicas só vai servir de lenha na fogueira. Isso é tentar apagar o fogo com querosene.
Críticas públicas vão aumentar o ibope do blogueiro. Além de criar uma situação desconfortável para todos. Existe uma regra para nunca usar o telefone quando se está bêbado. Também não devemos tomar atitudes quando estamos zangados. Isso também se aplica à internet. Relaxe, tome um café, dê uma volta na rua, leia um gibi, pense em coisas boas e depois tome uma atitude com disciplina.
Se você ficou extremamente ofendido, você pode pedir gentilmente que a resenha seja removida do blog. Se o blogueiro também quiser devolver o livro, agradeça.
Caso nem uma nem outra coisa seja feita, não toque mais no assunto. Também não se vingue, para que isso não prejudique o seu lado. Caso o rumo das postagens ofensivas lhe prejudicarem demais, tome medidas judiciais cabíveis.

E a vida virtual literária continua. Todos nós erramos e aprendemos a não repeti-los, nem confiar novamente em certas pessoas.



Acompanhem também: Coliseu dos Quadrinhos
® Leo Vieira- Direitos Reservados 

6/29/2015

Leo Vieira: Criando um Jornal.

Você já pensou nisso? Um jornal não precisa ser exatamente literário. Ele também pode explorar outros temas culturais e artísticos e ainda assim, ganhar um bom destaque. Para tal realização, você também não precisa exatamente ser um jornalista ou expert.
Você pode criar jornal sobre literatura, sobre pinturas, sobre poesia, sobre
histórias em quadrinhos, sobre religiões, entre outros temas.
O conteúdo precisa ser diversificado, sem sair do rumo do jornal. Voce começa com um editorial (boas-vindas do editor e um pequeno comentário sobre o que espera passar com a edição), depois vai para as colunas, que podem ser com textos didáticos, entrevistas, curiosidades, lançamentos, etc.
Fotos e ilustrações também são importantes, sempre mencionando o autor e procurando não sair da temática.

Faça a distribuição pela sua rede de contatos e procure monitorar o andamento das edições. Caso evolua, comece a pensar na captação e também na possível versão impressa.

Leo Vieira


Acompanhe charges, textos, entrevistas e novidades na página "Coliseu dos Quadrinhos".

® Leo Vieira- Direitos Reservados 

6/23/2015

Diário da Poesia - Homenagem aos 4 anos do Recicla Leitores


  No dia 12 de junho de 2015 o Diário da poesia homenageou o Projeto Recicla Leitores em comemoração antecipada aos 4 anos do projeto (data oficial 16/7/2015).

  Agradecemos a todos que se apresentaram e prestigiaram este encontro apesar da data especial (Dia dos Namorados).

  A noite foi de pura arte, tivemos: poetas, cantores, músicos, artistas plásticos, escritores, e, obviamente, doação de livros. Na poesia contamos com a participação de: Marcelo Motta, José Francisco Rodrigues, Nereis Ribeiro, Vitor Adolfo, Anísio Aguillar, Melisa, Erick Nunes, Rosileia Torres, Fatima Daniel, Lucia Cordeiro, Rufino Almeida, Fabio Hartmann e Renato Cardoso; na música contamos com: Onofre Esteves, Xarles Xavier, Fellipe Gambarine, Tatiani Lima e Vitor Adolfo; a exposição de quadros ficou por conta do talentosíssimo artista plástico Adriano Corrubio, o lançamento de livros foi feito pelo escritor gonçalense Edris Vasconcellos; tivemos também a participação do quadrinista Eberton Ferreira que junto a outros quadrinistas: Jorginho, Dell Carvalho e Júlio César, mostrou a qualidade da arte dos quadrinhos de São Gonçalo. 

  Agradecemos além das pessoas já citadas que participaram da programação do evento, aos amigos que compareceram e comemoraram com a Família Recicla: Nilze Lene, Rachel Santo Antônio, Alba, Marcelo, Rosemary, J. Sobrinho, a família do Xarles Xavier (Julia e Katia ), a família do Edris (Fabiana, Eric e Caio), a família do Rufino (Alda e Elma).

  Fechando com chave de ouro a programação todos foram surpreendidos com duas poesias de autoria do Renato Cardoso especialmente para a Família Recicla. Poesias que muito nos honrou e emocionou.

Reciclando leitores
Por: Renato Cardoso

Um dia me aventurei a ler
Era pequeno e pouco sabia
Em cada palavra aprendida, um sonho
Em cada história um espelho
Em cada imagem um reflexo
Agora sou grande, escrevo meu livro
Escrevo meu sonho, minha imagem
Reciclo-me nesta aventura que é a leitura
Entrego-me de corpo e alma a escrita
Sempre reciclando vidas
Sempre reciclando leitores.

Uma princesa
Por: Renato Cardoso

Num sonho uma menina se imaginou princesa
Daquelas que moram em grandes castelos
Tudo porque aos livros se entregou
Lia
Lia e não parava 
Via nas letras sua imaginação virar realidade
Até que um dia essa princesa resolveu conversar com os reis
Foi pedir a eles que decretasse, que em seu reino todos deveriam ler bastante 
Os reis, admirados com a atitude da jovem princesa
Decidiram ajudá-la, doando livros, doando sonhos, ao povo do reino
Então a princesinha dou mil livros
Depois mais mil e assim por diante, sem parar
Indo até outros reinos, alimentando a imaginação de todos. 
Hoje a ideia da princesa tem um nome 
Chama-se Recicla Leitores
Ou melhor, Recicla vidas.



  Agradecemos ao Prof. Renato Cardoso por mais um Diário da Poesia, pela homenagem carinhosa e aos proprietários do Sintonia Fina Fábio Hartmann e Marilene Almeida que sempre nos recebem de braços abertos.

Fotos e Vídeos em nosso site 




6/22/2015

Leo Vieira: Revista Literária

A vida de um escritor não tem limites. Um escritor é um artista que modela belas imagens e acontecimentos somente com as palavras. Tudo pode ser ricamente desenvolvido e trabalhado e suas ramificações se alastram por todas as plataformas possíveis. Uma delas é a Revista Literária.
Existem muitas revistas literárias no Brasil e no exterior. Basta uma consulta rápida para comprovar. Porém uma revista literária precisa ter motivo para que exista. Da elaboração à realização precisa de conceito. Lembre-se que o público é mais exigente e diferenciado.
A revista deve abordar um conteúdo mais refinado e também matérias de interesse geral, assim como toda revista cultural. Textos sobre o mercado literário, recomendação de livros, com uma curta resenha e especificações; entrevista com algum autor (com perguntas inteligentes sobre a experiência literária e dicas sobre desenvolvimento profissional), matérias sobre algum autor estrangeiro ou mesmo algum livro pouco conhecido (e interessante). Matérias e curiosidades sobre faculdades, bibliotecas e instituições do mundo inteiro. Fotografias, pinturas e charges também são permitidas, desde que não fuja da temática da literatura. 
Através da rede de contatos e blogosfera, a revista será fartamente distribuída e divulgada virtualmente. Depois, nada impedirá que ganhe uma versão impressa também.

Uma dica muito importante que também serve para qualquer outro tipo de projeto: não espere nada dos outros; esboce como se tudo dependesse de você. Equipe é legal, mas quanto mais você souber fazer, menos você ficará na mão.

Leo Vieira

Acompanhe charges, textos, entrevistas e novidades na página "Coliseu dos Quadrinhos".
® Leo Vieira- Direitos Reservados 

6/16/2015

A Biblioteca do Catarina

Antes de seguir o corredor em direção ao quarto, dá uma olhadinha no relógio de parede que marca, religiosamente, cinco minutos para vinte horas. Não adianta lutar contra. É certo que será vencido pelo sono, lembrando o quanto estaria aceso naquele mesmo horário em sua juventude. O tempo é realmente um adversário invencível, que se utiliza de armas das quais não temos escudos para nos proteger. Com os dedos ásperos de anos e anos de trabalho duro como pedreiro, desliga o interruptor da luz do corredor e com passos curtos e cansados caminha para o quarto.
Senta-se na beirada do colchão. Mas antes de se deitar, seus olhos encontram na parede misturada àquele mundo de livros, incluindo a velha enciclopédia Barça de seis volumes onde tudo começou, em 2004. Imediatamente, lembrou-se de Maria da Penha, sua mais que esposa, amiga e companheira, que com ele começou aquele sonho, inclusive, abdicando de seu próprio quarto para que as crianças da comunidade tivessem acesso aos livros e conhecimento.
O rosto de Maria da Penha estava nítido em sua memória. Perdera recentemente, e com ela, o ânimo de continuar aquele nobre trabalho. Lembra-se como se fosse hoje, quando voltou de uma viagem do Recife, com sua inseparável bike, e juntos sentaram para idealizar a biblioteca. Aquela velha enciclopédia de 10 anos de idade foi a primeira a ir para estante.
Biblioteca Comunitária Visconde de Sabugosa – Jardim Catarina
Momento das obras para a construção da Biblioteca Visconde de Sabugosa – Jardim Catarina
Biblioteca Visconde de Sabugosa, Jardim Catarina, ainda na fase das obras.
Biblioteca Visconde de Sabugosa, Jardim Catarina, ainda na fase das obras.
O acervo da biblioteca foi crescendo cada vez mais com doações de amigos. Aquele personagem feito do sabugo de milho criado por Monteiro Lobato, que devorava livros e fazia dele um intelectual, sempre passeou pela sua imaginação. Com aprovação de sua esposa, foi com o nome desse personagem que nascia a Biblioteca Comunitária Visconde de Sabugosa. Na época, a biblioteca mais próxima era a do Centro Cultural Joaquim Lavoura, e não se podia deixar as crianças da comunidade andar tanto para que pudessem estudar.

Um sinal de esperança

Os tempos são outros. Com muitas dificuldades, já não tem mais sua esposa para ajudá-lo naquela batalha. A biblioteca sobrevive um dia após o outro, sem nenhuma ajuda para mantê-la de pé. E quando estava ali, sentado na cama, questionando-se se valeria mesmo a pena continuar aquela luta, foi interrompido por batidas na porta.
Seu Carlos em meio a Biblioteca Visconde de Sabugosa, Jardim Catarina.
Seu Carlos em meio a Biblioteca Visconde de Sabugosa, Jardim Catarina.
Levantou-se pensando em quem poderia ser naquela hora da noite. Caminhou pelo corredor e  reacedeu o interruptor da luz.
– Já vou!
Abrindo uma pequena fresta na porta, viu uma jovem senhora e uma menina que não passava dos 15 anos. Jardim Catarina pode não ser o maior bairro em extensão de São Gonçalo, mais leva o título de maior loteamento da América Latina, com cerca de 20 mil domicílios. Embora conhecesse muita gente no bairro, aquelas duas, nunca vira antes.
– Olá, o senhor deve ser Carlos Luiz Leite. Meu nome é Sueli e essa é minha filha Raquel. Somos daqui de Jardim Catarina e precisamos muito da sua ajuda.
Carlos abre totalmente a porta e com um gesto as convidam para entrar.
– Senhor Carlos, sei que esta um pouco tarde, mas esse é o horário que chego do meu serviço no Rio e é a única hora que encontro para me dedicar à minha filha e acompanhar seus estudos. Notei que estava aflita, por causa de um trabalho de ciências que vale ponto para amanhã. Falei com ela que poderia vir à biblioteca no horário de funcionamento antes deu chegar, mas o senhor sabe como são as crianças.
– Não se preocupe Sueli, a nossa casa está sempre aberta para quem tem sede de conhecimento. E não há hora marcada para adquirirmos conhecimentos. Por falar nisso, a Raquel já sabe o que quer ser quando crescer? Carlos pergunta procurando os olhos da menina.
– Veterinária. A menina timidamente responde.
– Que bom! Vou ter quem cuide de mim quando ficar doente. Responde Carlos, arrancando gargalhadas das duas.
Conversaram ainda por meia hora, enquanto Carlos separava alguns livros de ciências da sétima série. Falou quanto era gratificante ser parado nas ruas da comunidade por pessoas que queriam agradecer por seus filhos terem passado de série, entrado na faculdade ou aprovados em um concurso por conta dos livros da biblioteca.
– Esses livros aqui com certeza vão ajudar a futura veterinária no seu trabalho de amanhã.
– Muito obrigada mais uma vez, senhor Carlos. Fala Sueli, enquanto caminham até a porta.
Na porta, Carlos observa Sueli pegar sua filha em uma das mãos, enquanto na outra segura os livros, caminhando de volta para casa. Menos de cinco passos, Sueli volta-se para Carlos com um olhar de agradecimento e diz:
– Vale a pena!
– Hã?
Aquelas palavras bateram diretamente no coração de Carlos. Era a resposta para o seu questionamento enquanto estava sentado na cama. Um anjo colocara na boca daquela mulher a resposta para manter viva a biblioteca. Sendo forte como sempre foi, tinha a certeza que Maria da Penha responderia com a mesma frase. Valeu e sempre valerá a pena.
– Sim, senhor Carlos. Vale a pena para todos nós da comunidade poder contar com a sua generosidade. Saí da minha casa, vim até aqui em sua porta a essa hora da noite e ainda pude contar com a sua atenção, seus livros, que darão um futuro melhor à minha filha.
Por um momento, Carlos esquece de todo cansaço. Apenas acompanha com os olhos as duas sumirem nas ruas de Jardim Catarina. Mas antes de bater a porta, estica o pescoço e olha para cima em uma sensação agradável de estar fazendo a coisa certa, enquanto seus olhos percorrem o letreiro que diz “Biblioteca Comunitária Visconde de Sabugosa”.
Texto: Alex Wölbert
Biblioteca Visconde de Sabugosa – Jardim Catarina
Comunidade em dia de evento na biblioteca.
Biblioteca Visconde de Sabugosa – Jardim Catarina
Biblioteca Visconde de Sabugosa, um ponto de encontro na comunidade.

Curiosidades:

A Biblioteca Visconde de Sabugosa fica na Rua São José do Ouro, 28 no Jardim Catarina e funciona de segunda a sexta-feira de 9 às 16 horas.
Carlos Luiz Leite participou do quadro “Agora ou Nunca” do programa Caldeirão do Hulk, na Rede Globo. Não conseguiu o valor de 10 mil reais do programa, mas arrecadou o mesmo valor em doações que foram investidos na biblioteca. Um dos famosos que doaram para a biblioteca foi à atriz global Carolina Dieckmann.
Hoje, Carlos Luiz Leite conta com a ajuda da estudante Viviane Nascimento, 20 anos, que cuida da biblioteca quando não está presente.
Biblioteca Visconde de Sabugosa – Jardim Catarina
Biblioteca Visconde de Sabugosa, Jardim Catarina. Processo de contrução do espaço.
Biblioteca Visconde de Sabugosa – Jardim Catarina
Comunidade reunida no espaço da biblioteca

6/15/2015

Leo Vieira: Montando Biografia

Isso é muito importante para qualquer atividade futura do escritor. Biografia do
autor é como um curriculum, só que ele é mais exibicionista. Isso mesmo; um escritor precisa aparecer.
Não basta apenas o livro do autor. Escritor não tem a vida literária resumida apenas a livros. Escritor também precisa ter blog, precisa ter e manter páginas em redes sociais; precisa também interagir com todos, precisa ter filiações acadêmicas, precisa fazer colaborações sociais e culturais em eventos de sua cidade e fora dela; precisa responder entrevistas, precisa participar de antologias, precisa assinar em colunas literárias, precisa organizar eventos culturais literários, como feiras de livros; entre outras coisas. E claro, precisa ressaltar tudo isso em sua biografia, que deve passar por uma constante atualização.

Não adianta focar o que ainda não está no seu alcance. Explore territórios próximos que os investidores editoriais de longe chegarão até você.

Leo Vieira

Acompanhe charges, textos, entrevistas e novidades na página "Coliseu dos Quadrinhos".
® Leo Vieira- Direitos Reservados 

6/09/2015

Iniciando as comemoração dos 4 Anos do Recicla Leitores


Dando início as comemorações!!





Agradecemos antecipadamente ao Diário da Poesia, sob a direção do Professor,poeta e coordenado Renato Cardoso, por escolher o Recicla Leitores para receber esta carinhosa homenagem.

No dia 16 de julho estaremos comemorando a data oficial, até lá estaremos entrando no túnel do tempo. Fique de olho!


6/08/2015

Leo Vieira: Sorteio de Livros

Essa tarefa nem sempre é exclusiva dos blogueiros. Lembre-se também de que muitos escritores podem também ser blogueiros e vice-versa. Quanto mais você tomar a frente de suas atividades, mais empenhada e promissora será a sua trajetória. 
O sorteio de livros faz parte do marketing de seu trabalho e funciona para promover a fan-page de seu livro, como também o seu blog e o material que você espera vender e divulgar o máximo possível. Quando você tiver um lote, destine pelo menos 10% dele para sorteio.
Promova campanhas valendo curtidas e compartilhamentos. Monitore tudo. Se algum colega blogueiro for muito empenhado, reserve o seu blog para destinar doação para sorteio também, além de um exemplar de cortesia para ele.

Não espere que os outros façam por você. Seja ágil e criativo.

Leo Vieira

Acompanhe charges, textos, entrevistas e novidades na página "Coliseu dos Quadrinhos".
® Leo Vieira- Direitos Reservados